EMPODERAMENTO É AUTOCONHECIMENTO – Andreia Campos – Empresária

CONECTAR, MOTIVAR E INSPIRAR

Depois de muitos anos trabalhando no negócio da família, ao lado do marido, Andreia Campos decidiu trilhar o próprio caminho.

“Eu decidi que precisava ter o meu movimento, que precisava ir em busca de uma coisa que fosse minha”.

Assim, há cerca de 12 anos, iniciou a venda de semi-joias. Andreia é uma pessoa extremamente sensível e que ama o que faz. Por meio de suas semi-joias cria uma forte conexão com suas clientes. “Eu escuto muito que meus produtos ajudam as mulheres a se empoderarem. Elas comentam que quando vestem minhas peças se sentem mais bonitas, mais poderosas. Eu coloco a minha energia, é de um coração para outro coração. Eu estou contribuindo para essa beleza. Hoje muito mais, porque a gente entende que beleza é o que cada uma é. Sem ser só o contexto da venda, mas observando também o que cada uma gosta, o que cada uma representa ali”.

 

Toda essa entrega e troca a fez querer mais. Ela queria fazer a diferença e contribuir para um mundo melhor e mais bonito. “Chegou um momento que eu senti que precisava fazer alguma coisa além de vender semi-joias, que eu descobrisse o meu dom. Eu comecei a pintar quadros com a minha filha, que acabou parando, mas eu continuei. Então, eu criei o projeto que se chama “O amor tem cor”, em que eu pinto quadros, vendo e crio ações”.

 

E depois ela criou o projeto “Alma de flor”. “Percebi que as pessoas precisavam ser tocadas pelas palavras. Comecei a escrever e imprimir frases em cartões. Num primeiro momento, ofereci a uma floricultura, que me acolheu e acolheu a Alma de Flor. Com a renda obtida com a venda desses cartões, eu compro leite para doar às entidades. Depois desse movimento, as pessoas começaram a pedir meus cartões e eu fui imprimindo. Hoje vendo as caixinhas com essas frases e também camisetas, que vão fazendo sentido para as pessoas. Todo mundo fala que o mundo bonito começa em nós, então eu precisava começar. Essa é a minha contribuição de amor”.

 

Para Andreia, tudo aquilo que faz a gente se sentir bem é importante. “Uma peça bonita, um brinco bonito, isso tudo só tem sentido dentro de nós. A gente precisa estar mesmo com o coração aceso, saber quem a gente é. A moda dita uma tendência, mas acredito que nem sempre temos que seguir essa tendência, porque a gente é o que a gente é. A moda influencia um pouco porque a gente sabe que é um movimento, para mim a moda é o que faz a gente ser bonita, ser livre para fazer as nossas escolhas”.

 

Andreia acredita que empoderamento é autoconhecimento. “Sem se conhecer a gente não se autoajuda, como é que eu amo, sem me auto amar primeiro? Toda entrega precisa passar por este caminho. Pelo caminho de dentro. É o que me fez encontrar todo o sentido da minha existência hoje. É muito especial!”

Assista a entrevista completa:

Texto por:

Fabiana Biondi

Jornalista e Redatora

Não há comentários, seja a primeira a comentar!

Postar comentário